• Cristina Dalla Nora

Série: Gypsy (2017) - Vem Pensar PSI em cena


[ pode conter spoiler ]

A série Gypsy da Netflix é uma trama que se passa em Manhattan-NY-EUA e aborda diversos assuntos complexos relacionados com a psicologia, mas acredito que de forma superficial. É uma série que traz a psicoterapia com uma cara bem antiética e não se pode considerar esta série como uma vitrine para saber como que se dá um processo psicoterapêutico. Esqueça disso! Apenas curta como um drama e uma história envolvente, mas que pode, sim, provocar reflexões sobre nosso cotidiano.

Como na primeira temporada o assunto de maior destaque foi a conduta antiética da profissional, que é a protagonista da história, vamos conversar sobre isso?

Se fizermos uma análise em relação ao entendimento que temos da conduta ética de um psicólogo aqui no Brasil, de acordo com o Código de Ética e as Resoluções do Conselho Federal de Psicologia, podemos observar diversos pontos que caberia uma denúncia ao Conselho Regional, com punições ao profissional.

A psicóloga Jean Holloway se envolve com seus pacientes e com pessoas próximas deles (como a filha, a ex-namorada), inclusive, apresentando-se como outra pessoa: Diane Hart (isso mesmo, ela cria outra identidade), e isso representa uma conduta totalmente sem ética, ultrapassando limites da profissão.

Ao longo da série, observamos que Jean tem situações mal resolvidas em sua vida pessoal e não busca ajuda de profissionais e, algumas vezes, podemos até considerar certa transferência / contra-transferência com os casos de seus pacientes. Seu esposo fica preocupado e menciona o cuidado que ela precisa ter para não repetir situações passadas, perguntando se ela tem ido ao Dr. que lhe acompanha. Aqui, também, observamos um problema que influencia diretamente na questão ética, pois é adequado que todo psicólogo busque ajuda para suas questões pessoais, principalmente se essas questões começam a aparecer no ambiente terapêutico.

O último episódio termina com vontade de ver o que vai acontecer, mas a notícia que temos até agora é que a série foi cancelada. Poderia ter apenas um episódio especial para acalmar a classe psicológica com a personagem respondendo processos éticos e perdendo o registro, mas né...

No olhar de psicóloga, o tema que mais salta aos olhos é a falta de ética nas condutas da psicoterapeuta, mas questões como identidade de gênero, problemas familiares e conjugais, cotidiano, voyeurismo, uso de drogas e acesso a informações privilegiadas, são alguns assuntos presentes na série; que, talvez, perde a oportunidade de trazer para a sociedade discussões importantes; mas se assistirmos como comentado acima (curta como um drama e uma história envolvente), não há problema! Afinal, por que temos que assistir sempre com o olhar crítico de profissionais da área, não é mesmo?

Mas sim, o que ela faz, não faz parte da conduta de um psicólogo! Denuncie, se for o caso.

Ficha técnica:

Ano de lançamento: 2017

Classificação etária: 16 anos

Episódios: 10

Tempo de Episódio: 55-60 min

Direção: Sam Taylor Johnson

Criação: Lisa Rubin

Elenco: Naomi Watts, Billy Crudup, Sophie Cookson e mais

Gênero: Drama

Origem: Estados Unidos

Premiação: -

Sinopse oficial: Neste thriller inquietante, a psicóloga Jean Holloway cria relações perigosas e íntimas com as pessoas nas vidas dos seus pacientes.

Avaliação Vem Pensar PSI:

Fonte Imagens: Google, Divulgação

#Série #emcena #CristinaDallaNora #CódigodeÉtica

© 2016-2020 por vempensarPSI.com.br e cristinadallanora.com.br

Atenção: este site não oferece atendimento imediato e de emergência. Em caso de crise, ligue para 188 - Centro de Valorização da Vida - ou acesse www.cvv.org.br. Procure o hospital mais próximo em caso de emergência.