• Cristina Dalla Nora

O psicólogo clínico


Quer saber como funciona a psicologia clínica?

A profissão do psicólogo é regulamentada no Brasil desde 27/08/1962 pela Lei 4.119 e o sistema Conselhos, formado pelo Conselho Federal de Psicologia (CFP) e os Conselhos Regionais de Psicologia (CRPs) fiscalizam e regulamentam a profissão. Temos o Código de Ética Profissional do Psicólogo e também Resoluções do CFP que expõem inúmeros aspectos em que precisamos pautar nosso trabalho.

O psicólogo vai utilizar da ciência da Psicologia, suas teorias e abordagens, técnicas e instrumentos para ajudar as pessoas a atingirem seus objetivos em suas propostas na Psicoterapia. Por isso que a maioria dos Psicólogos perguntam às pessoas quais são as expectativas para a Psicoterapia, no primeiro encontro. Pois o trabalho será pautado exatamente no que a pessoa deseja. Mas é claro que na metade do caminho, a Psicoterapia pode chegar em lugares e assuntos que a pessoa nem imaginava que precisava revisitar ou trabalhar.

O psicólogo estuda a mente e o comportamento humano. Então, eu diria que o psicólogo vai se tornar um parceiro da pessoa que o procura, para que juntos possam buscar uma melhor qualidade de vida e bem-estar psíquico, emocional e relacional – que são os âmbitos que envolvem a Psicologia na vida das pessoas, de forma geral.

Dessa forma, é importante esclarecer: o psicólogo não assume o papel de amigo, familiar ou conselheiro. O psicólogo é um instrumento que pode colaborar para que uma pessoa atinja seus objetivos e, de certa forma, melhore sua vida dentro daqueles aspectos citados anteriormente: psíquico, emocional e relacional. É um profissional capacitado com o conhecimento da Psicologia e aplica esse conhecimento no seu trabalho.

Quando crianças e adolescentes chegam no consultório, é muito comum que eles não saibam o que um psicólogo faz, uma vez que, normalmente, esses vem porque os pais os trazem. Mas, a verdade, é que muitos adultos também não sabem… Muitos vem ao consultório encaminhados por um psiquiatra ou por outro médico e também não sabem o que o psicólogo faz ou qual é o objetivo do trabalho dele.

Então, dentro dos aspectos que vamos trabalhar para que essa pessoa se sinta melhor em todos os sentidos, estão:

  • melhoria das relações;

  • buscar o equilíbrio das suas emoções e até mesmo entendê-las, pois muitas vezes não entendemos porque sentimos tal sentimento (raiva, tristeza, alegria, medo) em determinada situação;

  • entender a forma como expressamos esses sentimentos para as outras pessoas que estão ao nosso redor e como essas pessoas entendem ou podem entender;

  • melhorar a nossa comunicação interpessoal;

  • todas as pessoas tem seus problemas e dificuldades nos ambientes em que ela está, seja no trabalho, na escola, na faculdade… então, o psicólogo pode ser um instrumento que poderá ajudar as pessoas a lidar melhor com esses problemas e dificuldades;

  • existem também motivos específicos que levam uma pessoa a buscar a Psicoterapia, por exemplo: um diagnóstico de depressão – a pessoa vai buscar tratamento para a depressão e um psicólogo pode ajudá-la.

(Imagem: divulgação Google)

Psicoterapia

Para começar o entendimento sobre Psicoterapia vamos pensar o que é Terapia.

Terapia: tratamento para uma determinada doença. São várias intervenções que você vai receber para determinada situação da sua saúde, por exemplo. Não é uma única intervenção.

De forma geral,

Psicoterapia: é um tratamento para os problemas psicológicos ou de ordem emocional. Que são: ansiedade, depressão, fobias, problemas comportamentais e cognitivos, dificuldades relacionais e cotidianas, nos ambientes em que estamos inseridos: trabalho, escola, família.

Porém, se eu perguntar para cada profissional qual o seu entendimento sobre Psicoterapia, devido às suas abordagens, cada um teria seu ponto de vista...

  • Existem outros profissionais que fazem psicoterapia; não é uma prática exclusiva de psicólogos, mas hoje vamos contextualizar a Psicoterapia dentro da Psicologia.

  • O Conselho Federal de Psicologia regulamenta a atuação do psicólogo na psicoterapia, conforme Resolução CFP 010/2000. Entretanto, de acordo com a legislação brasileira, a psicoterapia não é atividade privativa de psicólogos, podendo ser praticada por outros profissionais, desde que não utilizem o título de psicólogo.

O psicólogo no exercício da Psicoterapia vai utilizar teorias, princípios, conhecimentos, técnicas e instrumentos da Ciência da Psicologia e tudo isso é obtido por meio de reflexões, observações e pesquisa, dentro da ética e da legislação profissional do Psicólogo.

A psicoterapia realizada por um psicólogo pode ser individual, conjugal, familiar ou em grupo. O público do Psicólogo engloba: crianças, adolescentes, adultos e idosos.

E como funciona?

  • normalmente acontece uma consulta inicial. Então, você liga para o psicólogo ou para uma clínica e pede para marcar essa consulta, que vai ter duração de aproximadamente 50min, uma consulta para Psicoterapia Individual; 1h e 10min para conjugal e familiar.

  • o psicólogo vai perguntar como ele pode te ajudar. E você vai trazer a demanda. O psicólogo vai fazer uma avaliação dessa sua demanda e traçar um plano psicoterapêutico, ou seja, como ele vai trabalhar com você dentro da abordagem que ele utiliza no trabalho dele.

  • Quando o psicólogo faz essa avaliação, pode acontecer um encaminhamento, também. Por exemplo, o psicólogo considera que um colega dele é mais indicado para trabalhar a sua demanda, pois estuda e atua mais na área. Ou de acordo com as capacitações e especializações.

Depois de vencida essa primeira etapa, da consulta inicial, avaliação, encaminhamento ou plano psicoterapêutico pronto... Nós daremos o início a Psicoterapia, ao tratamento.

E, sim, é um tratamento. Não é na primeira consulta que as coisas vão ser tratadas e resolvidas. Mas já aconteceu de, nessa consulta, o cliente já ter um insight (digamos assim), e ele perceber que para aquele momento da vida dele, era o suficiente. Nós, clientes, precisamos estar dispostos e preparados para uma Psicoterapia.

Quanto tempo de duração?

Normalmente, a Psicoterapia com um psicólogo acontece uma vez por semana. Existem casos que é necessário mais de uma vez, duas, três... Vai depender da demanda e do plano psicoterapêutico. Mas não é assim: posso ir 5 vezes na semana, todo dia, para resolver logo? Não. Isso não funciona. Porque a ciência e a pesquisa dentro da Psicologia já nos trouxe essa questão, que para um processo psicoterapêutico ter sua efetividade, o cliente precisa de um período de reflexão fora do consultório. Os casos que ultrapassam uma vez na semana, normalmente é numa intervenção de crise, uma demanda que necessite disso... Vai depender do plano psicoterapêutico.

Não tem como determinar quanto tempo vai durar. Não tem com o Psicólogo falar: vamos fazer o tratamento em 10 sessões. É impossível ter essa previsão. O resultado efetivo de uma Psicoterapia realizada por um Psicólogo depende de vários fatores e principalmente do cliente. Da forma como ele vai reagir, estar pronto para reelaborar tais situações da vida dele...

E quanto custa?

Depende de cada profissional. Existe uma tabela de honorários como referência, mas essa tabela não tem obrigatoriedade para ser seguida.

Alguns planos de saúde cobrem a Psicoterapia. Mas existem profissionais que não atendem todos os planos ou que não atendem planos, só particular.

Podemos considerar que a Psicoterapia é um investimento para nossa vida, devido ao autoconhecimento que pode proporcionar.

Sigilo?

Uma das questões que pode diferenciar a Psicoterapia realizada por um Psicólogo e por profissionais que não são Psicólogos, ou seja, não são fiscalizados e regulamentados pelos Conselhos Federal e Regionais, é a questão do sigilo profissional.

- O psicólogo é obrigado a manter em sigilo qualquer informação, podendo compartilhar apenas com outros profissionais psicólogos ou em casos extremos, aqueles que estão previstos no código penal e podemos cair em conivência – aí devemos tomar providências legais e com as autoridades. Nesses casos, podemos quebrar o sigilo terapêutico e nosso Conselho nos resguarda.

O psicólogo não fala para outras pessoas sobre o que é trabalhado no consultório. Com outros psicólogos, podemos falar... Até mesmo para supervisão ou colaboração de um colega no caso específico de um cliente. Mas não identificamos a pessoa, pois não temos necessidade de identificá-la para contar com a ajuda de um colega.

Quando eu trabalho com crianças e adolescentes, eu esclareço essa questão a eles também. Mas eu sempre digo que quando tiver alguma coisa importante que a gente precise falar com os pais, a gente vai fazer junto ou, então, eu sempre vou pedir permissão a eles para fazer isso.

Se o cliente se sentir a vontade para compartilhar com alguém o que trabalhamos no consultório, não tem problema. Quem não pode é o psicólogo.

Como assim abordagens?

Existem diversas abordagens que são as linhas teóricas que os Psicólogos seguem para a realização do seu trabalho. São teorias, técnicas, instrumentos que foram construídas por meio do saber PSI e validadas por pesquisas e constatações e cada Psicólogo elege uma ou mais abordagens que ele vai trabalhar. Por exemplo: Sistêmica, Psicanálise, Comportamental, Gestalt, Psicodrama, Análise centrada na pessoa... entre outras.

Espero que tenham gostado e que o texto ajude a esclarecer algumas dúvidas!

#CódigodeÉtica #CristinaDallaNora #Reflexão #Comportamento #Psicologia #Psicoterapia #PsicologiaClínica

© 2016-2020 por vempensarPSI.com.br e cristinadallanora.com.br

Atenção: este site não oferece atendimento imediato e de emergência. Em caso de crise, ligue para 188 - Centro de Valorização da Vida - ou acesse www.cvv.org.br. Procure o hospital mais próximo em caso de emergência.