Quem é ou pode se intitular como psicóloga(o)?

Quem é ou pode se intitular como psicóloga(o)?


Para ser psicóloga(o), o profissional precisa ter o diploma do CURSO SUPERIOR EM PSICOLOGIA, reconhecido no MEC – ou seja, cursar uma faculdade / universidade. Além disso, para atuar como psicóloga é obrigatório ter o registro no conselho de classe, ou seja, no CRP da região em que atua ou mora (Leis 4.119/62 e 5.766/71). E essa obrigatoriedade do CRP não é só para atuação na área clínica. Qualquer atividade em que o profissional aplique os conhecimentos da Psicologia, o fazer psicologia, deve estar inscrito no CRP: recursos humanos, hospitalar, assistência social como psicólogo, escolar, pesquisa, etc.



Resolvi escrever sobre isso pois observo que muitas pessoas não sabem muito bem o que é a Psicologia ou quem de fato é psicóloga(o). Essas pessoas que digo são (1) as pessoas da nossa sociedade que precisam ou não dos serviços de uma psicóloga; mas também, (2) as pessoas que se passam por psicólogas e alegam que não tinham conhecimento sobre isso.


1-Nós (psicólogas) falamos pouco sobre a nossa profissão e o que fazemos. Fomos ensinadas desde a faculdade que “não se pode falar, pois é falta ética”. Entretanto, nós mesmas precisamos desmitificar algumas questões a fim de incluir a Psicologia no cotidiano da nossa sociedade. E é possível fazer isso sem cometer falta ética.


2-Essas outras pessoas, muitas vezes fazem cursos de uma terapia alternativa, e os professores ou a própria formação dão a entender algum vínculo com a Psicologia. E ao terminar esses cursos, essas pessoas se intitulam erroneamente como psicólogas. O fato que muitos não se atentam, é que isso é CRIME - isso mesmo, é caso de polícia. Exercer uma profissão regulamentada por lei, sem preencher as condições estabelecidas nesta lei, é crime e pode dar prisão (Lei 3.688/41; Art 47).



Cristina Dalla Nora

Psicóloga l CRP – 06/156944

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo